fbpx

4 dicas essenciais de marketing digital para empresários

O marketing digital é a alma de qualquer empresa seja ela pequena, media ou grande, acompanhe os benefícios de investir em seu negócio.

A famosa frase, “quem não é visto, não é lembrado”, faz todo sentido nos dias de hoje. Especialmente em tempos de pandemia, em que empreendedores de diversos segmentos tiveram que se reinventar para sobreviver à crise instaurada no país.

Ter uma rede social esteticamente bonita vai além de somente fazer artes bem elaboradas, ter conteúdo e frequência é um dos pilares para que a sua empresa se torne conhecida, e consequentemente, angarie mais clientes.

Hoje, nós da Avanti RH, trouxemos um post especial com dicas incríveis para você empresário que precisa alavancar o seu negócio.

Vale lembrar que antes de sair fazendo ações por aí, é importante conhecer mais sobre o assunto e entender qual estratégia é mais eficaz para a sua empresa.

 

1 – Invista em marketing de conteúdo

As redes sociais aumentam o seu alcance cada vez mais. Facebook, Twitter, Instagram, entre outros nomes que já se disseminaram por diferentes públicos, vão além do entretenimento e começam a se tornar funcionais. Muitas pessoas buscam as redes sociais para entrar em contato com empresas e marcas, seja para adquirir um produto ou para esclarecer dúvidas e pendências. Portanto, marque sua presença nas redes e crie uma estratégia para monitorá-las, fazendo o atendimento dos seus clientes.

Gere conteúdo de valor, que acrescente em algo para o seu público. Compartilhe conhecimento de uma forma leve, respeitosa e sem nomenclaturas específicas da área!

2 – Crie um site e alimente um blog

Além de criar mais canais de comunicação com o seu consumidor, o blog é essencial para o seu posicionamento. Seja como um expert do assunto ou apenas para melhorar seu posicionamento nas buscas do Google, ter um blog vai ajudar muito suas estratégias de SEO (técnicas para “ranquear” a sua empresa no google). Já o site, continua sendo porta de entrada virtual da sua empresa. Criar um conteúdo relevante vai fazer sua página ser facilmente encontrada por quem procura aquilo que você tem a oferecer. Portanto, crie este espaço em seu site e alimente-o com frequência, aumentando assim o seu alcance.

3 – E-mail marketing

O e-mail é uma das principais ferramentas que as marcas vêm utilizando desde o crescimento da internet. Por algum tempo, muitas empresas ficaram receosas que o uso das mensagens eletrônicas pessoais fosse cair em desuso, mas ela ainda é uma das estratégias mais comuns. E mostra bons resultado.

O e-mail marketing é uma mensagem de conteúdo padronizado enviado a um grande lead de clientes, ou potenciais clientes, de uma única vez. É importante, entretanto, tomar cuidado para que essas mensagens não desagradem ao seu consumidor, seja pela frequência ou pelo conteúdo! Use sempre de parcimônia.

4 – Aposte em patrocinados

Essa modalidade de publicidade online ajuda a oferecer o seu link para os usuários da rede. Além de ser uma forma de divulgação do seu produto, ela possibilita a realização de alguma ação no link de destino. Seja uma compra, um vídeo promocional ou o preenchimento de um formulário, é possível criar uma finalidade de acordo com os seus objetivos, segmentando por idade, classe social, interesses, localidade, etc.

 

Viu só como é importante estar presente no meio digital nos dias de hoje? Muitas empresas sobreviveram em tempos de pandemia por investirem nessas plataformas. Essas são algumas das inúmeras possibilidades, converse com um profissional da área e entenda a melhor forma de divulgar a sua empresa.

Continue acompanhando o nosso blog. Por aqui, você sempre fica bem informado sobre o mundo corporativo, com dicas valiosas para o sucesso da sua empresa.

Está precisando ser mais criativo no trabalho? Acompanhe essas 4 dicas exclusivas!

Profissionais criativos se destacam no mercado de trabalho

No ambiente corporativo, quem tem criatividade se destaca. A famosa frase “pensar fora da caixa” já se tornou ultrapassada, mas faz todo o sentido para empreendedores e colaboradores.

É importante ressaltar que o conceito de criatividade vai além de desenvolver ideias mirabolantes. Em outras palavras, a mente funcionalmente inventiva é aquela que consegue fazer conexões extraordinárias e encontrar soluções que sejam tão eficientes, quanto executáveis.

Diante disso, nós da Avanti RH, trouxemos cinco passos que podem te ajudar a ser mais criativo no trabalho. Acompanhe!

 

1 – Saia da zona de conforto

Inove nas suas ideias. Fuja do que já existe, faça uma pausa nas tarefas habituais, e assim, encontre novas ideias. Novidades trazem a necessidade de cuidar de prováveis riscos, que podem auxiliar na criatividade e no desenvolvimento de soluções diferentes. Que tal fazer uma reunião com a sua equipe em um lugar inovador? Um jardim, talvez. Pode até acontecer uma dispersão, mas você pode criar uma pauta bem definida para que a reunião seja produtiva e diferente. Esse novo ambiente pode render excelentes novas criações.

2 – Estimule a criatividade

Quando estiver fora do trabalho, procure cultivar hábitos que estimulem a criatividade. Aproveite o seu intervalo entre jornadas para fazer atividades pouco comuns ao seu cotidiano. Procure experimentar ver filmes de gêneros que normalmente você não veria, bem como se permita conhecer trabalhos de artistas inéditos aos seus olhos e ouvidos. Se você tem um hobby, pratique-o! Caso não tenha, procure um com urgência! Leia bastante e invista no aprendizado de um novo idioma. Aprenda algo novo a cada dia.

Seja como for, procure vivenciar situações que possam te fazer enxergar diferentes maneiras e propostas para lidar com questões. No final das contas, você e as demais pessoas ao seu redor sentirão os efeitos proporcionados pelos estímulos da criatividade.

3 – Anote tudo, por mais bobo que pareça

Alguns profissionais como jornalistas, publicitários, designers, sempre andam com um bloquinho de papel no bolso. Afinal, os melhores insights vêm em momentos que nem esperamos. Por isso, sempre que tiver uma ideia, anote, crie uma pastinha em seu celular para anotar tudo que vier na sua cabeça de ideias para o seu negócio. Depois, faça uma seleção com as pautas mais relevantes e coloque em prática.

4 – Dormir bem é muito importante e essencial

Muitos profissionais costumam perder horas de sono, trabalhando até muito tarde da noite para finalizar seus projetos. O sono é muito importante para o desenvolvimento do processo criativo. Ao dormir, a área do cérebro responsável pela criatividade é estimulada. Porém, muitas pessoas costumam ser muito ativas a noite e de madrugada. São os famosos notívagos, que devem aproveitar este período produtivo, mas também devem ter o sono reparador em algum momento do dia.

 

Viu só como seguindo essas dicas você pode melhorar e muito a sua criatividade? Exercite sempre a sua mente. O profissional que pensa no futuro, traz credibilidade e se destaca em meio aos seus concorrentes.

Fique ligado no Blog da Avanti RH, por aqui sempre terá boas dicas sobre o mundo corporativo para você se destacar.

 

 

 

 

Você sabe quais são os tipos de hora extra?

A hora extra é uma forma que a empresa e o colaborador possuem para possibilitar a extensão esporádica da jornada de trabalho. Algumas empresas tratam esse tema como regra, e outras proíbem totalmente por receio do descontrole financeiro sobre a folha de pagamento.

É habitual empresas estenderem a jornada de trabalho em todo país, principalmente em épocas festivas, quando aumenta significativamente a produção das empresas. Porém, a legislação trabalhista é bastante rigorosa quando o assunto é horas extras. Há inúmeras regras que determinam quando e como deve se dar a execução dessas horas, como se dá o pagamento da hora extra trabalhada, entre outras questões. Por isso, nós da Avanti Rh, vamos descomplicar para você as principais questões relacionadas ao tema!

 

O que são horas extras?

Para muitos é um termo comum, para outros, nem tanto. Mas existe uma definição sobre o que é a hora extra. Como abordamos no início, toda hora excedente trabalhada além da jornada de trabalho habitual e descrita por meio de contrato de trabalho é uma hora extra.

Segundo a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), é previsto que a jornada de trabalho não pode ultrapassar 8 horas por dia ou 44 horas semanais. Qualquer minuto ou horas que ultrapassem esse limite é considerada hora extra.

Além dessa jornada, a lei ainda prevê exceções que sejam devidamente registradas em acordo individual ou convenção coletiva de trabalho – esse é o caso, por exemplo, das escalas de plantão de 12×36 ou 24×72. Bem, com a permissão dessas jornadas, toda carga horária trabalhada para mais delas se considera hora extra trabalhada.

A CLT define, ainda, que o empregador deve pagar um valor adicional pela hora extra trabalhada. Esse valor, em regra, corresponde ao valor da hora normal de trabalho acrescido de 50%. Porém, cada modalidade de hora extra definirá um percentual diferente.

Acordos individuais podem estabelecer percentuais ainda maiores que os previstos em lei. O que não pode ocorrer, contudo, é que, por força de um acordo individual, o empregador pague menos do que a legislação define.

 

Mas quais são os tipos de horas extras existentes?

A CLT estabelece diferenças em turnos, feriados, intervalos, e até mesmo banco de horas. Entender as diferenças e percentuais de cada uma dessas modalidades pode evitar erro no cálculo e maior controle sobre a prática dos colaboradores.

Hora extra diurna: essa é a modalidade mais comum para o pagamento de hora extra trabalhada. Nela, o profissional trabalha além do seu turno durante o dia e apenas em dias úteis. Nesse caso, ele receberá um percentual adicional sobre o valor da hora normal trabalhada.

Hora extra noturna: esse é o caso da hora extra realizada por trabalhadores cujo turno de trabalho está compreendido entre as 22h e as 5h. Nessa situação, haverá o acréscimo de 20% em cima da hora extra diurna, o que chamamos de adicional noturno. Ou seja, o trabalhador irá receber o percentual adicional referente à hora extra diurna mais 20% sobre esse valor.

Finais de semana e feriados: essa modalidade compreende o maior percentual possível para o pagamento de hora extra trabalhada. Isso ocorre como uma forma de proteger o direito do trabalhador ao descanso semanal remunerado. Assim, o funcionário que exerce seu trabalho no sábado, ou no domingo, ou no feriado deverá receber hora extra correspondente a 100% do valor da hora normal. Ou seja, sempre que houver escala do funcionário para trabalhar nos feriados ou finais de semana, ele precisará receber em dobro.

 

Agora está claro sobre os tipos de horas extras existentes? Fique ligado no Blog da Avanti RH, por aqui sempre terá boas dicas sobre o mundo corporativo.

 

 

Controle financeiro: por que separar despesas da empresa e pessoais?

Misturar as despesas pode prejudicar o gerenciamento financeiro e até mesmo os resultados do negócio

Todo empresário tem um grande desafio quando o assunto é controle financeiro. Saber lidar com as contas de um negócio e, principalmente, não misturá-las com as pessoais é uma tarefa que precisa ser aprendida e uma habilidade a ser desenvolvida.

Muitos gestores não conseguem ter essa visão e acabam fazendo do caixa da empresa uma extensão da sua carteira ou conta bancária. Isso pode gerar um problema sério de gestão, que pode arruinar a saúde financeira de um negócio.

Hoje, nós da Avanti RH, vamos mostrar a importância dessa separação, bem como as formas de se fazer isso. Acompanhe!

 

Porque devo fazer a separação das despesas para o controle financeiro?

O controle financeiro de um negócio é realizado por meio de análises de suas entradas e saídas, ou seja, receitas, despesas e custos que ocorreram em um período, que, geralmente, é de um mês.

O empresário relaciona todos os gastos obtidos no mês em questão, em seguida, observa os pontos que podem ser cortados ou suprimidos, sempre com o objetivo de tornar a operação da empresa mais enxuta, no entanto, sem prejudicar o desenvolvimento das atividades.

Portanto, quando as contas da empresa estão misturadas com as pessoais, não há como fazer essa gestão e controle financeiro. Isso porque os relatórios de gastos estarão viciados, contendo despesas que não foram efetuadas pela empresa e, por consequência, não têm o menor vínculo com sua operação.

Agora que já sabe a importância de fazer a separação, confira dicas de como colocar em prática.

Estipule um valor mensal para retirada

Com base no fluxo de caixa, defina um valor para retirar por mês. Assim, você terá uma quantia estipulada para custear suas necessidades pessoais e familiares.

Vale lembrar que é necessário definir um valor que seja compatível com os lucros, mantendo a saúde da empresa em todos os aspectos financeiros.

Separe as contas

Para ter a separação mais organizada, é preciso que você também tenha contas bancárias separadas, sendo uma para uso pessoal e outra para a empresa. Desse modo, será mais fácil organizar as finanças e saber de onde tirar os valores quando for preciso fazer qualquer tipo de pagamento.

Evitar levar despesas pessoais para a empresa

O ideal é que você sequer leve as contas para a sua empresa. Isso também contribui para que não acabe ocorrendo alguma confusão e os documentos pessoais, mesmo que pagos, sejam juntados aos da empresa e enviados à sua contabilidade. Deixe ambos muito bem separados!

 

Viu só a importância de manter as duas finanças separadas para o sucesso da sua empresa? Fique ligado no Blog da Avanti RH, por aqui sempre terá boas dicas sobre o mundo corporativo.